domingo, 1 de março de 2009

Filha de Vênus

Impalpável

Terra de um delinqüente juvenil

Cuja pele é chuva acesa de fogos

No abismo, flutuo viva feito vulcão

Incendeia o coração, talvez paixão

O vento sopra fervendo as feridas

De corpos nus

Ruídos de amor

Labareda e um gozo sem fim

Respiro com vertigem

Carne, músculo e suor

Inteiramente tocada

Não importa o lugar do mundo aonde vá

Seja no deserto, no frio ou no calor tropical

A doce explosão da filha Vênus encontrarás

10 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Deliciosa explosão a que então dá sabor outro ao nosso fôlego.
Cadinho RoCo

O Profeta disse...

Mudei os meus mais profundos desejos
Vi reflectida em ti a ternura
Não há derrota no sonho
Não há revolta, apenas brandura

O julgamento dos teus fracassos
É feito numa lagoa sem azul
Um milhafre lança um pio de raiva
Que atinge o branco das casas do sul


Boa semana


Mágico beijo

Fernanda disse...

ha essa explosão..tenho a impressão que todos nos por dentro somos vulcão.

Camila disse...

Aí é AMOR mesmo!

Intenso.

Belo

@line-;-- disse...

Ai, e quem não quer encontrar. tão booooom....

bjm

Gil. disse...

sobre o fogo...

=)

Auíri Au disse...

"De corpos nus

Ruídos de amor"

Maravilhosa frases!!
Vou me envenenar aqui...
Hehehe

Beijos

ลndreia disse...

Que bonito...! *

Marcela' disse...

aah, esses posts cheios de uma paixão ardente.. está rendendo boas palavras e estou adorando!
Baci, hariane.

paula barros disse...

Amores que explodem....bom demais.

abraços