quarta-feira, 29 de abril de 2009

Como se fosse a primeira vez - Blogagem Coletiva


Não foi nada fácil escolher apenas um filme para esta coletiva; cinéfila como sou, tenho uma lista de filmes preferidos como: E se fosse verdade, a vida é bela, E o vento levou, entre outros. O filme da minha vida é Como se fosse a primeira vez, pois daria tudo para ser conquistada pela mesma pessoa todos os dias como se fosse o primeiro. Pode parecer romantismo em demasiado mas duvido que a maioria das mulheres não queira o mesmo para si. Perdi as contas de quantas vezes o assisti.

No filme, o personagem de Adam Sandler, Henry é um veterinário que trabalha num aquário público, numa das ilhas do Havaí. Sua principal diversão é inventar as mais sedutoras mentiras para conquistar belas turistas incautas, e depois cair fora da relação o mais rápido possível. Certo dia ele conhece Lucy (Drew Barrymore), por quem se apaixona instantaneamente. Os dois conversam, se divertem, trocam olhares e marcam um novo encontro para a manhã seguinte. Porém, no momento do tão aguardado reencontro, Lucy simplesmente não se lembra de sequer ter conhecido Henry. O problema é que a garota é portadora de uma síndrome e não retém na memória acontecimentos recentes. Similar ao que acontece com o personagem Leonard, de Amnésia, ou com a peixinha Dory, de Procurando Nemo Agora, se realmente Henry quiser namorar Lucy, ele terá de reconquistá-la dia após dia. Ele poderia simplesmente se divertir com Lucy uma vez que no próximo dia nem se lembraria dele. Muito pelo contrário, se apaixona, tenta reconquista-la e ainda tratar a doença. Quem é que não quer um amor assim?

Estrelado por Adam Sandler e Drew Barrymore, Como se fosse a primeira vez mistura comédia e romance ao mesmo tempo, com cenas românticas que fluem muito bem devido à afinidade dos personagens e, com momentos lúdicos capazes de extrair boas risadas do público fazem parte dessa comédia, que apesar de não ter recebido muitos comentários positivos dos profissionais da crítica, agradou bastante aos americanos, tornando-se sucesso de bilheteria com arrecadação de US$ 120 milhões somente na bilheteria. Além disso, o filme é fruto de uma excelente combinação formada pelo diretorPeter Segal (Agente 86, Golpe Paixo, Tratamento de Choque), o extraordinário roteiro de George Wing, e tem uma trilha sonora de babar : Beach Boys com Paul McCartney, Snoop Dogg, Israel Kamakawiwo'ole (uma excelente versão de Over the Rainbow), Bob Marley, No Doubt, Seal e UB40, deixando-o ainda mais interessante.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Selo


É com grande felicidade que recebo este lindo selinho da Marina, blogueira do Carpe Diem, blog charmoso, que não só fala de sentimentos como de tudo que lhe vem a cabeça. Menina de atitude, vive me prendendo com seus escritos.
Obrigada, querida! Desculpe a demora em postá-lo.

As regras são:

As regras do prêmio são:
1. Colocar o logo no seu blog
2. Escolher dez blogs que demonstram grande atitude ou pelos quais você tem gratidão
3. Certificar-se de que publicou os links de seus nomeados no seu post
4. Informá-los de que receberam este prêmio, comentando nos seus blogues
5. Partilhar o carinho, publicando os links deste post e da pessoa de quem você recebeu o prêmio.

Vou fazer um pouco diferente, uma vez que tenho carinho por todos os amigos que visitam meu blog. Deixo aqui a liberdade de pegar e repassar este selo para quem sentirem carinho e gratidão.

Abraço,

Hariane