domingo, 7 de junho de 2009

Nada tem graça aqui

Faz frio na sala vazia da minha vida

A cabeça pesa sobre o pescoço

Não suporto a dor

Tenho fome de sair daqui

A solitária mulher quer gritar bem alto

Fazer barulho

Ouçam-me, por favor

Acho que estou fora de mim

Dentro de ti

Confusa como sempre

Mas te querendo cada vez mais

Não posso

Quero

Não posso

Te espero

Tento fugir de mim

Encontro você

E tudo que ouço é não

Abra a porta, por favor

Preciso ser feliz

8 comentários:

KêDy disse...

não sei se era bem o que queria? abriram a porta pra mim e agora estou na sargeta...engraçado sentimentos opostos...saudades de vc lá no meu cantinho..

bjos

Kari disse...

É... Ás vezes a gente só quer estas em outro lugar... Com outro alguém... De outro jeito...

Beijos e espero que logo abram essa porta

Auíri Au disse...

Deixe a porta aberta quando for sair, pra eu vê que alguém cuidou de mim..
Beijos

Marcela' disse...

'eu me perdi nso meus passos sem vocÊ, eu não sabia o que fazer'
Hateen é cultura, e pelo poema, verdade! :x
Baci.

nuh disse...

O amor não é o que a gente espera, nem o que a gente acha que merece. O desejo nunca é suprido da forma como a gente quer. Sofrer é consequencia de ser feliz. É como o enfermo que melhora antes da tacada final. Tudo piora antes de melhorar. Portas se fecham antes da luz entrar.

AcidStorm disse...

Encontrar a si mesmo em outra pessoas é tão perigoso quanto se perder.

Grande Beijo.

Eliana disse...

lindo isso, menina! já me senti tantas vezes assim...

Olavo disse...

Acho que vale a pena abrir a porta sempre..
Bjs