domingo, 19 de julho de 2009

Renascer


Nunca em triste canto rendi-me ao pranto

Nos intervalos vagos da minha evasiva memória

Que suscita lascivas ilusões antes ignoradas


Seduziu-me num instante

Fragilidade existente por amá-lo

Um passo curto em retirada

Escapo virando a esquina


Buscando uma nova visão

De encontro ao dissabor da solidão