terça-feira, 25 de agosto de 2009

De repente além de amizade

Abre a porta da sala. E com toda vontade a convida para sair. Ela aceita, queria mesmo. Os dois saem de carro rumo à casa de uma amiga. No caminho, entre papos, ele fez-lhe entender que gostaria de algo mais que amizade. Ela fingiu não entender ; demonstrou-lhe insegurança. Ele reafirmou suas intenções. Ela teve certeza. Chegaram ao destino. Vamos, ela disse. Espere, ele suspirou. Sim, respondeu. É...balbuciou, timidamente: eu estou a fim de você faz um tempão. O rosto dela corou-se instantaneamente. O coração disparou e o nervosismo foi impossível não transparecer. E eu sei que você também quer, completou ele. Aconteceu. A amizade evoluiu. Eles se beijaram. Curtiram-se bastante com aval positivo de ambas partes para um novo encontro. Ela só não sabe como olhará para ele novamente depois de tê-lo beijado.

3 comentários:

EDUARDO POISL disse...

AMIGOS

«Mais que uma mão estendida
mais que um belo sorriso
mais do que a alegria de dividir
mais do que sonhar os mesmos sonhos
ou doer as mesmas dores
muito mais do que o silêncio que fala
ou da voz que cala, para ouvir
é, a amizade, o alimento
que nos sacia a alma
e nos é ofertado por alguém
que crê em nós.»

Desejo um lindo domingo com muito amor e carinho.
Abraços

Kari disse...

Ora essa. Irá olhá-lo de uma forma ainda mais especial e bonita.

Beijão

Nathália von Arcosy disse...

só aquilo que é verdadeiramente significativo nos inspira a escrever... E se serve de inspiração, nos motiva a viver...

nada melhor do que a sensação do primeiro encontro né? Engraçado como não importa nossa idade e "histórico" de experiências. O bom é sempre ter esse gostinho especial!